Festival de Artes integradas

Posts com tag “Fernanda Sant’Anna

Fernanda Sant’Anna

Fernanda Sant’Anna. Brasileira. Mineira. Cantora. Intérprete. Compositora.

Iniciou-se na carreira artística/musical de forma profissional aos 18 anos de idade com seu primeiro show de MPB, realizado na mais tradicional casa de shows da cidade. Desde então, começou a se destacar no cenário musical dos Campos das Vertentes pela qualidade de seu trabalho e pesquisa de repertório sempre voltada para as raízes e riquezas da Música Brasileira, da qual recebe influência desde criança.

É formada em “Canto Popular” pela “Bituca – Universidade de Música Popular”, onde estudou com Babaya, Musicalização pelo método Kódaly com Ian Guest, Percepção Musical,  Expressão Corporal e Preparação para o Palco Trabalha com os músicos.

Em Agosto de 2011, realizou a gravação do DVD Brasilidade no Teatro da Cabana da Mantiqueira, em Barbacena/MG, contando com a participação especial dos músicos Serginho Silva , Guido Campos e Breno Mendonça. O show de lançamento aconteceu, com muito sucesso, na renomada “Bituca – Universidade de Música Popular”.

Participou, em Fevereiro de 2013, do Festival “NMB/Nova Música Brasileira” realizado pela Biruta Produções/RJ, onde se sagrou vencedora da etapa realizada na cidade de Rio das Ostras/RJ, como melhor show de samba.

Possuindo um timbre de voz diferente e característico a sua personalidade, foi considerada pela produção do Festival Goma/Uberlândia/MG, do qual participou em junho/13, como uma das maiores promessas da nova música produzida no interior do estado.

Já dividiu o palco com músicos respeitados no cenário atual, como o pianista Felipe Moreira, o guitarrista Rodrigo Nézio, o Trio Rodrigo Nézio e Duocondé Blues, o pianista Marco Brito (Ivan Lins), a cantora Marina Machado, em oficina no projeto Conexão Vivo, a cantora carioca Thaís Macedo, entre outros.

Participa de diversos circuitos musicais nos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro e, atualmente, prepara-se para a gravação do seu primeiro CD autoral.

Tudo isso apenas no começo de uma jornada musical que não finda mais, com muita Brasilidade na vitrola e nos palcos, “vem para dar baile, vem para ser de gala”- Fred Furtado.